Jackeline Caixeta Santana

Mestranda e graduada em direito pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Pesquisadora no Laboratório de Estudos Decoloniais (LAED-UFU) e integrante de seu Grupo de Estudos e Pesquisa Direitos Humanos e (De)Colonialidade (UFU/CNPq). Pesquisadora do Grupo de Estudo De(s)colonizar mentes femininas na América Latina/Afrodiaspórica: em busca de uma nova metodologia, vinculado ao Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura (CLAEC). Integrante do Grupo de Pesquisa Direito e Sexualidade (UFBA/CNPq) e do Grupo de Pesquisa Direito Internacional Crítico - DICRÍ (UFU/CNPq). Advogada no Cravinas - Clínica de Direitos Sexuais e Reprodutivos, vinculada à Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB).

Lei 14.326/22, interseccionalidade e as lutas pela humanização do parto

Norma prevê tratamento livre de constrangimentos e violências a gestantes e puérperas em situação de cárcere

mulheres
Grávidas têm direito de remarcar teste físico. Foto: André Borges/ Agência Brasília

Últimas Notícias sobre