Gustavo Cardoso Silva

Discente da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ e Bolsista de Iniciação Científica em Direito e Literatura da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). E-mail: gustavo.silva.97@hotmail.com

Memória, Direito e Fascismo: a potência da narrativa nos romances de Natalia Ginzburg

Existe, afinal, algum compromisso ético quando participamos de alguma narrativa?

Natalia Ginzburg
Natalia Ginzburg. Crédito: Reprodução/Youtube

Últimas Notícias sobre

  1. Onça pintada. Crédito: Pixabay

    Análise

    Ossos do ofício jurídico: como Olga Tokarczuk toca a questão do Direito dos Animais

    Segundo a escritora polonesa: ‘Se as pessoas tratarem os animais com crueldade, não adiantará de nada a democracia ou qualquer coisa’

    ,

  2. Herta Müller. Facebook

    Literatura

    Como os despossuídos em Herta Müller podem contribuir para a humanização da prática do Direito

    Um diálogo entre a obra inaugural de Herta Müller, ‘Depressões’ (1982), e o desempenho de funções jurisdicionais

    ,

Recomendados

LGPD

Casa JOTA

Aprovômetro

TJSP

Reforma tributária

reforma administrativa

Regulação

Liberdade de Expressão