Carlos Melo

professor do Insper.

A equação a resolver na lógica das relações governamentais

Numa nova perspectiva, relações governamentais realmente responsáveis devem se pautar pelo ‘ganha-ganha-ganha’

Imagem: Pixabay

Últimas notícias

  1. Lava Jato

    As reformas estão órfãs

    A equação é complicadíssima: se ficarem, a Lava Jato pega; se correrem, a rua os come

  2. Dilma Rousseff

    Um tsunami contratado?

    Quem sobreviverá aos tornados; quem, ao final, será resgatado dos escombros?

  3. Brasília- DF 27-10-2016 Presidente Temer durante Cerimônia de Lançamento do Mutirão da Renegociação e Sanção de Leis referentes ao Supersimples e ao Salão- Parceiro2016 Foto Lula Marques / AGPT

    Lava Jato

    Dissonância cognitiva nacional

    O governo é um terço ação, um terço paralisia, e um terço equívoco e falação

  4. Presidente Michel Temer cumprimenta o Presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia, durante coquetel com parlamentares da base aliada na residência oficial do Presidente da Câmara dos Deputados. (Brasília - DF 24/10/2016) Foto: Carolina Antunes/PR

    Michel Temer

    Nada é pra já

    Políticos fazem cálculos: quem pode lhes garantir a permanência do poder e a manutenção de recursos, no longo prazo?

  5. Lula
    Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

    PT

    Resultados e implicações das urnas de 2016

    A fragmentação política ficou evidente no resultado das eleições municipais: das urnas não saiu força hegemônica — há grande dispersão. Para o governo federal, os custos de negociação aumentarão: mais atores, mais demandas, mais conflitos. O país vai à busca de um novo protagonista, um aglutinador. Onde será que ele se esconde?

  6. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

    Lava Jato

    O nervo exposto da política

    O conflito ganhou as ruas; está solto. Ele, em si, não seria um problema houvesse sistema político para ajustá-lo a níveis de tensão controláveis, houvesse interlocução entre os grupos e lideranças capazes retomar o diálogo, garantir a tolerância e avalizar novas regras do jogo. Mas, não há

  7. Temer

    O tempo passa

    O jogo disputado que tem sido jogado está longe de acabar. Engana-se quem acreditou que o impeachment seria o apito final. Foi apenas o ataque que mudou de lado: centroavantes do passado dão chutões como zagueiros; o que era governo, hoje é oposição; a oposição de ontem agora pede calma e colaboração. A vida muda […]

  8. Brasília- DF 23-05-2016 Presidente interino, Michel Temer, durante entrega da meta fiscal 2016 ao presidente do senado Renan Calheiros. Foto Lula Marques/Agência PT

    Congresso

    Estórias de procrastinação

    A estória que o governo tem contado entra por uma porta e senta na sala: a recebe bem quem nela prefere acreditar. Consiste em reafirmar que a interinidade é “o” empecilho para a necessária ação reformista, para o ajuste de encontro marcado com a história. “Dilma pode voltar” e, nessa ótica, “tudo pode piorar”. O […]

  9. Servidores do judiciário manifestam no gramado do Congresso Nacional Data: 25/08/2015 - Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

    Às Claras

    Pressão e paralisia: Vadinho, o avalista e o banqueiro

    O governo teme o enfrentamento necessário

  10. Corrupção

    A tarefa necessária

    O governo interino de Michel Temer tem dados sinais preocupantes na área que tem se mostrado como a mais sensível no presente do país: o combate à corrupção. Alguns pontos chamam atenção: a) a nomeação de implicados em processos desta natureza ou de personagens que de algum modo atuaram politica ou profissionalmente na defesa desses; […]

    ,

Recomendados

Justiça

Carreira

Tributário

Concorrência

Trabalho

Colunas

Artigos

Eleições 2018