Trabalho

Para TST, não é discriminatória dispensa de trabalhador com cardiopatia grave

Pela decisão, não se pode presumir discriminatória a dispensa de empregado portador de doença cardíaca

Divulgação TST

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou, no início do mês, que a dispensa de um empregado portador de doença cardíaca não configura – a priori – ato discriminatório passível de indenização por danos morais. De acordo com a ementa da decisão: “Embora a doença cardíaca possa ser considerada como doença grave, não se pode […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.