Mercado

PGFN

Financiar Renda Cidadã com precatórios é ‘proposta esdrúxula’, diz assessor de Guedes

Segundo Guilherme Afif Domingos, proposta não saiu da Economia e não conta com aprovação de Guedes

precatórios
Guilherme Afif: Crédito: Elza Fiúza/Agência Brasil

Guilherme Afif Domingos, assessor especial do ministro Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (1/10) que a ideia de utilizar recursos de precatórios para financiar o Renda Cidadã “é proposta esdrúxula que não tem cabimento”. Em entrevista coletiva da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), ele afirmou que essa ideia não partiu do Ministério da Economia.

Segundo Afif, “salta os olhos” o volume de precatórios para o próximo Orçamento, na ordem de R$ 55 bilhões. “Foi um crescimento vertiginoso. Isso é apontado e mostrado no Orçamento, mas dizer que ali haveria uma limitação para sobrar dinheiro para um programa de renda, isso não saiu do ministério”, ponderou o assessor especial do ministro.

Afif Domingos disse ter “toda certeza” de que a posição de Guedes é negativa em relação ao assunto. “Nós não vamos postergar dívida para arrumar dinheiro para fazer programas sociais”, criticou. “Isso porque esses programas vão ter um cunho permanente e esse postergamento de dívidas é provisório, isso não casa no orçamento. É uma proposta esdrúxula que não tem cabimento”.

Afif Domingos, que foi ministro no governo de Dilma Rousseff (PT), participou de entrevista coletiva para discutir as ações de transação tributária da PGFN durante a pandemia causada pela Covid-19.