Concorrência

Lava Jato

OAS firma 10º leniência da Lava Jato, por cartel no DF

Conduta teria prejudicado obras civis de infraestrutura de mobiliada urbana

Crédito: Pixabay

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) firmou o décimo acordo de Leniência decorrente de fatos advindos da operação Lava Jato.

Ainda sigiloso, o acordo trata de cartel formado para obras civis de infraestrutura de mobiliada urbana no Distrito Federal com participação da Construtora OAS S/A.

Por meio da leniência, a empresa evita pagar multa mas precisa colaborar com as investigações da SG, em relação aos demais integrantes do cartel. Segundo nota divulgada pelo Cade, o sigilo sobre este material neste momento foi decidido “no interesse das investigações”, que ainda estão em curso.

O acordo assinado nesta desta terça-feira (11/07) e divulgado hoje foi o segundo da OAS com a SG na Lava Jato.

Na semana passada (6/07), a leniência anterior da OAS marcou o  9º acordo sobre fatos inclusos na operação Lava Jato e o primeiro da construtora de César Mata Pires. Na semana passada, a empresa forneceu documento e detalhes da conduta cartelística de seu grupo e de outras 7 empresas nas obras do Arco Metropolitano, no Rio de Janeiro.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF/DF) assinou em conjunto com a SG e a empresa, o acordo. A OAS comprometeu-se com ambos os órgãos a colaborar com as investigações, fornecer documentos probatórios, apresentar informações tanto da empresa quanto das pessoas físicas signatárias.

Segundo o Cade, as negociações ocorreram por quinze meses e as informações prestadas são relacionadas exclusivamente à pratica de cartel.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito