Do Supremo

R$ 15 bilhões em 2022

Precatórios: Fux diz a Lira que STF prefere aguardar PEC antes de decidir conciliação

AGU entrou com um pedido de mediação no Supremo em relação aos precatórios que envolvem o Fundef

Precatórios: Fux diz a Lira que STF prefere aguardar PEC antes de decidir conciliação

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, recebeu, nesta terça-feira (24/8), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para discutir uma solução para o pagamento de precatórios, tema importante na agenda do Executivo. O encontro ocorre em meio a uma crise entre Jair Bolsonaro e a Corte, intensificado pelo pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes.

Durante a reunião, Fux sugeriu que é mais seguro o Supremo aguardar o andamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) no Congresso Nacional antes participar de eventual mediação ou conciliação sobre o assunto com o Executivo.

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou na semana passada com um pedido de mediação no Supremo em relação aos precatórios que envolvem o Fundef. Somente com o pagamento destes títulos a estados o governo federal teria que desembolsar mais de R$ 15 bilhões em 2022.