Do Supremo

Lava Jato

PGR rescinde delação de ex-diretor da Hypermarcas após detectar omissões

Esse é o segundo cancelamento de acordo fechado na esteira da Lava Jato. Nelson Mello pode perder benefícios e ser preso

Foto: reprodução delação

A Procuradoria-Geral da República informou ao Supremo Tribunal Federal a rescisão do acordo de delação premiada do ex-diretor da Hypermarcas (atual Hypera Pharma) Nelson Mello, que envolveu especialmente políticos do MDB.

Esse é o segundo cancelamento de acordo de colaboração fechada na esteira da Lava Jato – o caso da J&F ainda aguarda decisão do Supremo sobre a homologação ou não do rompimento.

Segundo a PGR, Mello omitiu informações dos investigadores. Agora, a PGR requer que ele perca os benefícios, podendo ser denunciado e presos pelos crimes. Ao Supremo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu que as provas entregues pelo delator permaneçam válidas.

Mello era diretor de relações institucionais da empresa e relatou ter pagado propina a senadores do MDB por intermédio do lobista Milton Lyra, mas sem saber exatamente quem seriam os beneficiários. Ele apresentou dois termos de delação e isentou o dono da Hypermarcas, João Alves de Queiroz Filho.

A PGR, no entanto, desconfiou da postura de Mello após delatores apontarem indícios de que mantiveram relacionamento direto com o dono da Hypermarcas. O doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do ex-deputado Eduardo Cunha, repassou fotos de encontros sociais com Júnior.

A PGR afirma que Nelson Mello descumpriu o compromisso de dizer a verdade, apresentando informações falsas ou “omitindo fato penalmente relevante praticado por ele”. Também deixou de entregar provas ao Ministério Público Federal, situação que justifica a rescisão do acordo e a revogação dos benefícios dele decorrentes.

Entre os pontos mencionados na manifestação de rescisão, está o fato de o então colaborador ter afirmado que desconhecia quem eram os parlamentares beneficiados com os valores pagos pela empresa via contratos fraudulentos em decorrência da intermediação dele.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito