Do Supremo

Reunião ministerial

Bolsonaro: ‘Perde o ministério quem for elogiado pela Folha ou pelo Globo’

Presidente disse, em reunião interministerial no Planalto, que ‘quem não aceitar as minhas bandeiras está no governo errado’

Ex ministro da Justiça Sergio Moro e o Presidente da República Jair Bolsonaro. Crédito: Wikimedia Commons

Na reunião ocorrida no Planalto no dia 22 de abril, cujo vídeo foi divulgado nesta sexta-feira (22/5) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, o presidente da República Jair Bolsonaro disse que “perde o ministério quem for elogiado pela Follha, pela Globo e pelo O Antagonista”.

O vídeo foi citado por Sergio Moro em depoimento à Polícia Federal e, segundo ele, explicita as interferências de Bolsonaro na instituição. Celso de Mello é relator do inquérito no STF que apura essas supostas interferências. Leia a decisão e a íntegra da degravação.

Bolsonaro disse: “Quem não aceitar a minha, as minhas bandeiras, família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado. Quem não aceitar isso, está no governo errado. Esperem pra vinte e dois, né? O seu Álvaro Dias. Espere o [Geraldo] Alckmin. Espere o [Fernando] Haddad. Ou talvez o Lula, né? E vai ser feliz com eles, pô! No meu governo tá errado! É escancarar a questão do armamento aqui. Eu quero todo mundo armado! Que povo armado jamais será escravizado. E que cada um faça, exerça o teu papel. Se exponha. Aqui eu já falei: perde o ministério quem for elogiado pela Folha ou pelo Globo! Pelo O Antagonista! Né? Então tem certos blogs aí que só tem notícia boa de ministro. Eu não sei como”. 

Ele continuou, dizendo que “o presidente leva porrada, mas o ministro é elogiado” nos jornais e sites. “A gente vê por aí. ‘A, o governo tá, o … o ministério tá indo bem, apesar do presidente’. Vai pra puta que o pariu, porra! Eu que escalei o time, porra! Trocamos cinco. Espero trocar mais ninguém! Espero! Mas nós temos que, na linha do [Abraham] Weintraub, de forma mais educada um pouquinho, né? É … de se preocupar com isso”, disse.

O presidente também xingou governadores e prefeitos por causa das medidas tomadas no combate à Covid-19. “Os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de
Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procure a conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?”, falou.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito