tecnologia

É preciso defender o investimento-anjo

Regulamentação de uma lei deve ser um meio a facilitar aplicação, e não um óbice

Recebida como promissor incentivo ao investimento-anjo, a Lei Complementar (LC) 155/2016 pode ter seus objetivos frustrados diante da recente Instrução Normativa (IN) 1.719/2017 da Receita Federal, que regulamentou a tributação a que se sujeita essa categoria de investimento. Ainda que seja compreensível o aparente esforço arrecadatório do governo federal, especialmente em tempos de difícil ajuste […]

Leia até 10 matérias/mês no cadastro gratuito e receba conteúdo no seu e-mail

cadastre-se

Conteúdo exclusivo

Para continuar a ler, faça login

Não tem uma conta no JOTA Info? Tenha acesso agora!