O crime e o homem

OAB

Quem são os líderes da OAB atualmente?

Seria bom recriarmos a Ordem dos Advogados. Para acabarmos com nossas mentiras e a dos outros

Crédito Conselho Federal da OAB

Sinto-me na obrigação de lançar algumas observações – minhas – sobre a advocacia e sobre a Ordem dos Advogados do Brasil, que refletem e revelam a triste situação do nosso sistema judiciário. Espanta-me ver críticas injustas ao Judiciário e ao Ministério Público e até críticas justas, mas sem legitimidade moral e intelectual dos que as proferem.

Critica-se Moro, critica-se a Força Tarefa, critica-se Janot. Gilmar então… E devem ser criticados se houverem motivos, como existem muitos, principalmente seus destemperos e objetivos individuais enquanto gozam de funções públicas.

Mas estamos milênios-luz de colocarmos nossos próprios umbigos no divã.

O farei na forma de algumas indagações que me aparecem cada vez que leio um artigo de jornal, recebo um e-mail da Ordem dos Advogados (seja Nacional, seja da minha Seção, São Paulo). Sei que muitos compartilham dessas aflições.

  1.       A população, em sua parcela que minimamente tenha acesso às informações diárias, sabe dizer quem é a chefe do Judiciário nacional, o chefe do Ministério Público nacional, o presidente do Congresso… Mas saberia dizer quem é o presidente da OAB nacional? Ao lerem essa pergunta, não usem o Google. Pensem antes de procurar a resposta.
  2.       Os próprios advogados paulistas, envoltos na lida diária, seja nas grandes firmas, nos escritórios boutiques (esse termo é ridículo), seja sobrevivendo nos convênios de assistência judiciária, sabem a área de atuação do Presidente da OAB Nacional e seus grandes trabalhos na defesa de seus constituintes? Tenho certeza que alguns não sabem sequer o seu nome.
  3.       E para esses mesmos atores, quem sabe quem os conselheiros federais da OAB em seus Estados? Quais suas histórias?
  4.       A Ordem dos Advogados já teve líderes dos mais influentes no país por causa de suas capacidades éticas e intelectuais. Quem são os líderes da OAB atualmente? Será que nós, advogados, podemos criticar a escolha de Desembargadores, Ministros de Tribunais e Procuradores Gerais e continuarmos escolhendo líderes que não tem história na advocacia diária, que sejam mulheres ou homens de sucesso notáveis (não produzidos por assessorias) e passivos de admiração por suas virtudes intelectuais e atuações na defesa da democracia e dos valores cidadãos e sociais?
  5.       Quem seriam os advogados líderes da classe hoje? Os advogados que teriam seguidores e seriam capazes de levantar questões relevantes, agir com ética para com os seus e não ousar o populismo marqueteiro como reclamar impedimentos ao léu, requerer a censura de obras de arte e outras condutas de fazerem rolarem nos túmulos Noé Azevedo e Raimundo Paschoal?

[formulario_fulllist]

Esse texto é curto mesmo. Trata-se de uma reflexão central e se propõe apenas a isso.

Desde quando os jovens advogados de sucesso sonham com Ministérios e cargos em Tribunais e não com o comando da nossa classe? Será tão pífio, ou se tornou tão pífio, ser advogado e estar no comando da OAB?

Há anos o Brasil tem a voz do Ministério Público e dos Juízes estrelas cantando aos ventos sem um contraponto. Enquanto isso os direitos individuais estão sendo caçados, cassados e nunca implementados. Contra a corrupção vai-se à rua. A favor das escolas, de um sistema único de saúde, não.

Presume-se a culpa! Ministros citam em seus votos reportagens de jornais e não elementos dos processos. Os recursos são os culpados pela morosidade da Justiça, é o que afirma os assessores de imprensa da Força Tarefa e do Judiciário. Mas não se comenta que mais da metade dos recursos nos Tribunais são demandas do próprio Estado. Também não se fala da ausência de controle horário desses servidores públicos. Por que a moça do café bate ponto, o professor escolar municipal bate ponto, mas um promotor de Justiça não?

Seria bom recriarmos a Ordem dos Advogados. Para acabarmos com as nossas mentiras e a dos outros.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito