Opinião & Análise

STF

Ao menos dois ministros estão ausentes em 60% das decisões em plenário do STF

Análise do JOTA Dados mostra que só 20% das decisões plenárias tiveram presença de toda Corte

Nelson Jr./SCO/STF

De todas as decisões em Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), menos de 20% contaram com a presença de todos os ministros. Análise do JOTA Dados mostra que ausências são comuns, e decisões com mais de um ministro ausente representam 60% do total.

A análise foi feita utilizando todas as decisões de 2008 a 2016 baixadas no site da Corte. Usando métodos computacionais para análise textual, conseguimos obter aquelas com uma ou múltiplas ausências. O algoritmo não fez distinção entre o que é falta justificada e o que não é. É importante também reconhecer que são consideradas apenas decisões e não sessões em geral. Muitas decisões são tomadas em mais de uma sessão; nesse caso, foram considerados apenas os resultados finais.

 

Contando também as decisões com Turmas, há uma tendência de crescimento da taxa de presença total. Entre 2008 e 2016, esse valor subiu de menos de 10% para 56%. Em contrapartida, a taxa de múltiplas ausências caiu na mesma proporção. É de se esperar que haja menos ausências em decisões de Turma, uma vez que o número de ministros que participam dessas é menor.

 

 

Há também padrões por Turmas. Embora o crescimento da taxa de presença tenha sido homogêneo nas duas, a Primeira Turma é a que conta com membros mais assíduos.

 


Você leu 1 de 3 matérias a que tem direito no mês.

Login

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito