Lifestyle

Cinema

CineJOTA: Um retrato perfeccionista do julgamento do Facebook

Em A Rede Social, David Fincher comprova por que é o herdeiro cinematográfico de Stanley Kubrick

divulgação

Desde que iniciou sua carreira no cinema, em 1992, com Alien 3, David Fincher vem se firmando como um dos mais perfeccionistas cineastas de sua geração. Basta conferir sua sólida filmografia composta por obras como Se7en – Os Sete Crimes Capitais, Clube da Luta e este A Rede Social.

Fincher tem um domínio total da narrativa de suas histórias e a câmara nunca tem limitação de movimento. Se Stanley Kubrick tem um herdeiro cinematográfico, ele atende pelo nome de David Fincher. Apesar de os cineastas não terem, até onde se sabe, se encontrado uma única vez, o perfeccionismo é o traço que une as filmografias de ambos.

Antes de qualquer coisa, A Rede Social deveria ter ganhado o Oscar de melhor filme e de melhor direção em 2011. Isso eu não curti. O filme recebeu oito indicações. Ganhou apenas três: roteiro adaptado, montagem e trilha sonora. A partir do livro escrito por Ben Mezrich, o roteirista Aaron Sorkin desenvolveu uma trama cheia de reviravoltas e subtramas.

Aqui são relatados acontecimentos recentes ocorridos no outono americano de 2003. Após levar um fora da namorada (Rooney Mara), o estudante de Harvard Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg) desenvolve uma rede social tendo como base os dados dos alunos da universidade. Nascia aí o Facebook.

Com o apoio de seu melhor amigo, o brasileiro Eduardo Savarin (Andrew Garfield), ele levanta o dinheiro necessário para por no ar, em escala maior, sua idéia. Em muito pouco tempo, aquela “brincadeira” agrega 500 milhões de amigos em todo o mundo e transforma Zuckerberg no mais jovem bilionário da história.

Como a própria chamada do filme anuncia: “ninguém fica amigo de 500 milhões de pessoas sem fazer alguns inimigos”. E eles aparecem na figura dos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss (ambos interpretados por Armie Hammer), que dizem ter tido sua idéia original roubada. Savarin, por razões mais pessoais, também entra na Justiça contra Zuckerberg.

A Rede Social é dinâmico, direto e envolvente. Fincher é um diretor de grande talento e sabe como poucos contar bem uma história. O roteiro de Sorkin é algo próximo da perfeição. A montagem ágil de Kirk Baxter e Angus Wall imprime o ritmo que o filme precisa. Trent Reznor (Nine Inch Nails) e Atticus Ross compõem uma trilha sonora sob medida. Tudo funciona de maneira perfeita e harmônica neste filme que o futuro se encarregará de prestar o devido valor.

Aí sim, todos irão curtir.

 

A REDE SOCIAL (The Social Network – EUA 2010)

Direção: David Fincher.

Elenco: Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Justin Timberlake, Armie Hammer, Joseph Mazzello, Rooney Mara, Max Minghella, Brian Barter e Dustin Fitzsimons.

Duração: 120 minutos.

Distribuição: Sony.

*Marden Machado é jornalista desde 1983. Comentarista de cinema do programa Light News, da Transamérica Light FM, e da Rádio CBN Curitiba, bem como dos programas Caldo de Cultura, da UFPR TV e Fale Com Maria, de TV Evangelizar. Além disso, é autor do livro Cinemarden: Um Guia (possível) de Filmes, lançado pela Editora Arte e Letra; tem um canal no You Tube e comenta um filme por dia em seu blog.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito