Lifestyle

Greve dos servidores

Pelas mãos do carteiro

Café novo e de qualidade, todo mês, na sua caixa de correspondência

Crédito

A iniciativa inédita no Brasil já vem sendo praticada na Inglaterra, na Austrália, só para citar dois países que são pioneiros. Aqui, chegou com força, no início da década, e já reúne centenas de assinantes nos clubes em que o associado recebe pacotes de café, mensalmente, em casa.

– Eu tomei conhecimento da ideia numa reportagem do blog Café & Conversa e nunca mais deixei o clube. Além do lado romântico de receber uma correspondência em casa, eu sei que ali, está chegando um café fresquinho, de grãos selecionados – ressalta Edneide Santos, associada.

O empresário Huco Rocco, um dos idealizadores do Moka Clube, compara a iniciativa à assinatura de uma revista quando o leitor opta pela comodidade da entrega em seu domicílio. “Com isso, nós mantemos o cliente surpreendido mensalmente”, destaca.

No Moka, a assinatura custa R$ 34,90 por mês, por um pacote de 250g. As alternativas são de cafés do Paraná, Cerrado Mineiro, Alta Mogina (SP), Espírito Santo e Sul de Minas e a assinatura pode ser desfeita a qualquer tempo.

Já o ClubeCafé apresenta a cartela dos grãos que distribuiu entre os sócios por tipo: forte, equilibrado e suave. Os planos vão de R$ 26,90 e podem cair para R$ 16,95 dependendo da quantidade de café que o associado adquirir.

Nos dois tipos de empreendimento que reúnem tomadores de café, o objetivo é um só: que o associado desfrute de bons momentos, tomando café de qualidade. A única advertência é que esses clubes não são para “entendidos”, mas para quem tem interesse pelo universo dos diferentes sabores, as mais variadas alternativas de aromas e os múltiplas maneiras de preparar um café caseiro.

Café & Conversa


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito