Legislativo

Lava Jato

Temer sinaliza que diretor da PF fica por mais alguns meses

Horas antes da confirmação do afastamento de Dilma Rousseff pelo Senado, o diretor-geral da Polícia Federal, delegado Leandro Daiello, recebeu de interlocutores de Michel Temer a sinalização de que, por enquanto, permanece no cargo. Assessores mais próximos de Temer argumentam que qualquer alteração neste momento só fragilizaria o início de um governo que precisa se mostrar […]

Horas antes da confirmação do afastamento de Dilma Rousseff pelo Senado, o diretor-geral da Polícia Federal, delegado Leandro Daiello, recebeu de interlocutores de Michel Temer a sinalização de que, por enquanto, permanece no cargo.

Assessores mais próximos de Temer argumentam que qualquer alteração neste momento só fragilizaria o início de um governo que precisa se mostrar forte. Porém, Daiello não deve permanecer muito mais do que seis meses no cargo. Temer deve, então, indicar um novo nome para o comando da PF.

Sob a gestão de Daiello, a PF deflagrou operações de peso como a Lava Jato. Ele foi indicado para o cargo no começo do primeiro governo Dilma. Como o JOTA mostrou, ele enviou esta semana uma dura carta aos policiais, criticando o governo Dilma por não cumprir uma promessa de aumento para os policiais. O governo acabou voltando atrás e apresentando uma proposta de aumento.

 


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito