Justiça

Lava Jato

Os candidatos a PGR

Quatro nomes disputarão eleição interna

Alvo de investigados na Operação Lava Jato, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disputará a recondução para mais dois anos de mandato. Nesta segunda-feira (15/06), ele se inscreveu para a eleição interna promovida pela Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR).

Disputarão seu cargo os subprocuradores-gerais da República Mario Luiz Bonsaglia, Raquel Elias Ferreira Dodge e Carlos Frederico Santos, o primeiro a se inscrever – no dia 5 de junho.

Os candidatos começam nesta terça-feira a fazer campanha junto aos demais membros do Ministério Público. Eles terão até 4 de agosto para apresentar suas propostas e compromissos.

No dia 5 de agosto, a ANPR promove a votação. Os três nomes mais votados serão enviados à presidente Dilma Rousseff. A lista tríplice da ANPR não têm previsão constitucional.

A presidente Dilma Rousseff pode considerá-la e escolher o candidato mais votado, como tem sido feito desde o governo Lula, ou escolher qualquer outro nome de integrante do MP.

A possível escolha de Rodrigo Janot criará uma situação delicada para o governo. O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Lava Jato, já declarou que trabalhará contra Janot.

No Senado, onde o escolhido para chefiar a Procuradoria precisa ser sabatinado e aprovado, as resistências partem do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), e do ex-presidente da República Fernando Collor. Ambos respondem a inquérito no STF, suspeitos de envolvimento no escândalo que atingiu a Petrobras.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito