Justiça

“Não podemos deixar o direito humanitário virar letra morta”, pede diretora jurídica de Médicos Sem Fronteiras

Françoise Bouchet-Saulnier defende atualização das Convenções de Genebra

Crédito: Benoît Huet/MSF

O ataque a unidades de saúde e o modo de combate ao terrorismo vêm apagando lentamente normas internacionais escritas há mais de um século e meio. A situação exige de juristas e países uma atualização das Convenções de Genebra, que desde 1864 traçam um arcabouço de proteção a equipes de socorro e protegem combatentes feridos. Depois, […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.