Justiça

Lava Jato

Desembargador questiona se Bretas quer manter prisão de Temer

Antônio Athié ainda marcou para quarta-feira julgamento de HC pela 1ª Turma Especializada

Temer
Michel Temer. Foto: Marcos Corrêa/PR.

O desembargador Antônio Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, enviou, nesta sexta-feira (22/3), ofício ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, questionando se o magistrado quer manter a prisão do ex-presidente Michel Temer diante dos argumentos apresentados em pedido de liberdade. Bretas deve se manifestar em 24 horas.

Em outra frente, Athié ainda decidiu que o habeas corpus será julgado colegiadamente pela 1ª Turma Especializada do TRF2, na próxima quarta-feira (27/3). Athié é relator da Operação Pripyat, um dos casos que motivou a prisão de Temer, e, por isso, seu gabinete ficou com o HC.

O colegiado também é formado por Abel Gomes e o juiz federal convocado Vlamir Costa, que está cobrindo as férias do desembargador Paulo Espírito Santo.

O ex-presidente Michel Temer foi preso nesta quinta-feira (21/3) por determinação do juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. O magistrado atendeu pedido da Força Tarefa da Lava Jato fluminense. A prisão é preventiva e, portanto, não há prazo.

A Justiça Federal também determinou a prisão preventiva de João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), do ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Vanderlei de Natale e Carlos Alberto Montenegro Gallo, e a prisão temporária de Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zimmermann.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito