Mercado

CVM

Operações dos Batista causam risco à ordem pública, diz MPF-SP

Segundo procuradoria, o delito de insider trading foi cometido em mais de uma oportunidade

São Paulo - Thaméa Danelon, procuradora da República, participa do V Fórum Nacional dos Juízes Federais Criminais, no Hotel Renaissance, região central.(Rovena Rosa/Agência Brasil)

A compra e venda de ações da JBS no mercado financeiro e a compra de contratos futuros de dólar na posse de informações privilegiadas (insider trading) justificam a prisão preventiva dos irmãos Wesley e Joesley Batista, controladores da companhia, causando “risco à ordem pública”. Esse foi o entendimento dos procuradores da República Thaméa Danelon e […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.