Justiça

PGR

Dois anos após tragédia, TAC de Mariana pode ser assinado

Disputa entre AGU e MPF atrasou acordo para determinar às empresas a reparação de danos no local

Samarco
Rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais / Crédito: Rogério Alves/TV Senado

Dois anos após o rompimento da barragem de Mariana (MG), considerado o maior desastre ambiental da história do Brasil, as empresas de mineração, os governos estaduais, os órgãos federais e o Ministério Público Federal não conseguiram chegar a um consenso para assinar um Termo de Ajustamento de Conduta e definir medidas reparadoras a serem realizadas […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.