Justiça

Homicídio de ciganos

CNJ vai apurar se ex-presidente do TJTO vendeu habeas corpus a assassino

O CNJ entendeu que, como a Corte local decidiu não investigar Ronaldo Eurípedes, o conselho deve apurar o caso

Crédito: Luiz Silveira/Agência CNJ

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu, nesta terça-feira (5/6), abrir Processo Administrativo Disciplinar para apurar se o desembargador Ronaldo Eurípedes, ex-presidente do Tribunal de Justiça de Tocantins, vendeu seu voto em julgamento que concedeu habeas corpus a um condenado por quatro homicídios. O relator, conselheiro João Otávio de Noronha, que é corregedor-geral de Justiça, […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.