Justiça

Dados

CNJ é alvo de ataque de hackers

Órgão diz que nenhum sistema foi afetado. Há relatos, no entanto, de publicidade de telefones, CPFs e senhas de pessoas

software
Crédito Pixabay

O site do Conselho Nacional de Justiça sofreu um ataque de hackers. Segundo sites especializados em tecnologia, houve vazamento de dados como nomes completos, telefones, CPFs e senhas.

O conselho, no entanto, afirma que “nenhum sistema de informações processuais, como o PJe (Processo Judicial Eletrônico), o BNMP (Banco Nacional de Monitoramento de Prisões) e o SEEU (Sistema Eletrônico de Execução Unificado), foi afetado”. O órgão ainda informou que acionou “as autoridades e tomou as medidas necessárias para apurar os fatos e manter a segurança do portal”.

O site TecMundo aponta que ação foi desenvolvida pela  hacker Al1ne, da equipe Pryzraky. O site recebeu o documento do vazamento em sua integridade. São cerca de 6 mil linhas de dados com informações pessoais e credenciais de acesso para serviços do CNJ.

A hacker teria deixado a segundo mensagem no portal: “uma criança nascida hoje crescerá sem uma concepção de privacidade. Eles nunca saberão o que significa ter um certo momento para si pensamentos que não são registrados e não analisados. E isso é um problema porque a privacidade é importante; a privacidade é o que é possível devemos determinar quem somos e quem queremos ser”.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito