Justiça

Leilão judicial

BTG Pactual arremata por R$ 12,9 bi InfraCo, unidade de fibra ótica da Oi

7ª Vara Empresarial do Rio homologou a proposta do BTG Pactual para a aquisição

Crédito: Unsplash

O Banco BTG Pactual confirmou, nesta quarta-feira (7/7), a compra parcial da InfraCo, divisão especializada em fibra ótica da operadora Oi, que está em recuperação judicial. A ratificação foi feita em leilão virtual, por meio do qual o juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio, homologou a proposta vinculante de R$ 12,9 bilhões do BTG Pactual para a aquisição.

A proposta que o banco fez pela unidade serviu de base para o edital do leilão. A oferta prevê o desembolso base de R$ 9.786.300.067,35 para aquisição e subscrição do total de 51% das ações da InfraCo, além de uma contribuição adicional para o capital da unidade no montante de R$ 3.137.038.223,34 em moeda corrente e ativos em até 90 dias. A proposta vinculante garantia à instituição financeira o direito de cobrir outras ofertas que fossem apresentadas no leilão, o que acabou não ocorrendo.

Com exceção da oferta apresentada pela instituição financeira, que já havia sido juntada ao processo de recuperação judicial após acordo com a operadora, nenhuma outra empresa se habilitou a participar do leilão.

A InfraCo é a Brasil Telecom Comunicação Multimídia (BTCM), subsidiária da Oi que recentemente completou a emissão de debêntures no valor de R$ 2,6 bilhões para capitalização da operadora.

Diante da ausência de outros habilitados, o Ministério Público e o administrador judicial opinaram favoravelmente à homologação da proposta vinculante ratificada pelos representantes do grupo financeiro.

Devido às restrições sanitárias decorrentes da pandemia, apenas o juiz Fernando Viana e representantes do administrador judicial estiveram presentes na sala de audiências. Os representantes do Ministério Público, da Oi e do grupo investidor formado por Globenet Cabos Submarinos e Banco BTG Pactual participaram de forma remota.