Justiça

5 juízes que ganharam fama longe do tribunal

Magistrado flagrado usando Porsche apreendido de Eike Batista é o caso mais recente

Crédito: Pixabay

Flavio Roberto de Souza, titular da 3ª vara federal criminal do Rio de Janeiro foi flagrado pela imprensa dirigindo um Porsche de Eike Batista, apreendido pela Polícia Federal. Mas ele não foi o único magistrado a sofrer críticas públicas nos últimos meses por algo que fez longe do tribunal, o JOTA lembra de outros quatro casos.

Juiz Deus

Em novembro, João Carlos de Souza Corrêa, hoje titular do 18º JEC (Juizado Especial Criminal) em Campo Grande (RJ) ganhou manchetes quando foi parado em uma blitz da Lei Seca sem carteira de habilitação em um automóvel sem placas e documentos. O juiz deu voz de prisão à agente Luciana Silva Tamborini, depois condenada por danos morais pela 36ª vara cível do TJRJ. A agente disse que “juiz não é Deus”.

Sala de embarque

Em dezembro, o juiz Marcelo Baldochi, titular da 4ª vara cível de Imperatriz (MA), deu voz de prisão a dois atendentes da TAM depois de perder um vôo que ia para Rio Preto (SP). O magistrado foi afastado e responde a processo administrativo.

Divulgação TJMA
Divulgação TJMA

 

Salário sem trabalhar

Longe da Corte desde 2011, o juiz federal Marcelo Antonio Cesca conquistou fama ao publicar no Facebook um “agradecimento” ao CNJ por deixa-lo “2 anos e 3 meses recebendo salário integral sem trabalhar”. A publicação terminava dizendo “Longa vida ao CNJ e à Loman”.

 

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

 

Terno em Miami

Indagado sobre o auxílio-moradia de R$ 4.300 para os juízes, o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini, foi claro: “aparentemente o juiz brasileiro ganha bem, mas tem 27% de desconto de Imposto de Renda, tem que pagar plano de saúde, tem que comprar terno e não dá para ir toda hora a Miami comprar terno.”

+JOTAJuízes pedem devassa nas empreiteiras da Lava Jato

+JOTACade apura cartel de combustíveis em oito Estados

+JOTAPrisão antes da sentença é punição pior que condenação

Lembra de algum outro caso? Conta pra gente.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito