Do Supremo

STF

Teori dá cinco dias para Cunha se manifestar sobre pedido de prisão

Vazamento do pedido da PGR pesou na avaliação do ministro

Brasília- DF- Brasil- 27/08/2015- Presidente da Câmara, dep. Eduardo Cunha (PMDB-RJ) concede entrevista.Foto: Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda não decidiu sobre a prisão do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Por conta do vazamento do pedido da Procuradoria Geral da República, Zavascki determinou prazo de cinco dias para a defesa de Cunha se manifestar e ainda retirou o sigilo do processo. O prazo começa a contar a partir da publicação da decisão do Diário Oficial.

Na tarde desta terça-feira (14/6), o Conselho de Ética da Câmara aprovou, por maioria, o parecer de cassação. A recomendação pela perda do mandato de Cunha segue para o Plenário.  Em plenário são necessário pelo menos 257 votos a favor da cassação, independente do quorum presente.

Leia a decisão:

foto 1 (2)

 

 


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito