Jotinhas

Lava Jato

Leia a íntegra da decisão que tornou Michel Temer réu na Lava Jato

Para Bretas, autoria e materialidade dos crimes pelos quais Temer é acusado estão ‘minimamente delineadas’

Michel Temer
Ex-presidente da República Michel Temer - crédito: flickr Michel Temer

O ex-presidente da República Michel Temer (MDB) virou réu na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro nesta terça-feira (2/4). O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que também envolve o ex-ministro Moreira Franco e outros 12 réus.

Temer é acusado pelo MPF pelos crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro. Também se tornaram réus o coronel João Baptista Lima, amigo do ex-presidente da República, e o almirante Othon Pinheiro, ex-presidente da Eletronuclear. Leia íntegra da decisão.

Na decisão, o juiz federal Marcelo Bretas afirma que a materialidade e autoria dos crimes em tese praticados pelos denunciados estão “minimamente delineadas”, o que justificaria haver justa causa para o prosseguimento da ação penal.

O ex-presidente é acusado de participar de um esquema de desvio de dinheiro para a construção da usina de Angra 3. No dia 21 de março, Temer chegou a ser preso preventivamente depois de uma decisão de Bretas.

Depois de quatro dias, o desembargador federal Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), ordenou a soltura do ex-presidente.

O processo tramita com o número 0500622-86.2019.4.02.5101.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito