Do Supremo

STF: Justiça trabalhista não deve julgar greve de guarda

Maioria do tribunal entende que já proibiu greve de servidores ligados à segurança pública

O Supremo Tribunal Federal fixou nesta quinta-feira (25/5) que guardas municipais não devem ter greve julgada na Justiça do Trabalho. Os ministros negaram recurso que defendia a competência da Justiça do Trabalho para julgar a abusividade de greve de guardas municipais que trabalham em regime celetista. Para a maioria dos ministros, não cabe, no caso, discutir direito a greve, uma […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.