Gianpolo Smanio, PGJ do MPSP
Gianpolo Smanio, PGJ do MPSP / Crédito: Flickr/@agriculturasp

Smanio é reconduzido ao cargo de PGJ do MPSP por mais dois anos

Posse deve ser tomada em sessão extraordinária do Órgão Especial no dia 16 de abril, quando termina atual mandato

O governador do estado de São Paulo Márcio França (PSB) assinou nesta quarta-feira (11/4), no Palácio dos Bandeirantes, decreto que reconduz Gianpaolo Poggio Smanio ao cargo de procurador-geral de Justiça pelos próximos dois anos.

O PGJ deverá tomar posse perante o Órgão Especial do Colégio de Procuradores em sessão extraordinária convocada para as 14 horas do dia 16 de abril, data em que termina o atual mandato.

Em eleição entre os membros do Ministério Público do Estado de São Paulo no último sábado, Smanio obteve 1.178 votos, contra 663 de Valderez Abbud e 358 votos de Márcio Christino.

+JOTA: Só 4% dos funcionários do MPSP são negros

Quase 97% dos promotores e procuradores de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo participaram da eleição para a lista tríplice.

Smanio é bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), mestre e doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Anteriormente foi subprocurador-geral de Justiça Institucional do Ministério Público do Estado de São Paulo e coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça Criminais (CAO Criminal) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Tem 21 livros publicados, como autor, coautor ou organizador. Em sua maior parte, as obras versam sobre Direito Penal.

Comentários