Jotinhas

PGFN

Para ser promovido, procurador da Fazenda passará por entrevista e análise de currículo

Objetivo é dar mais transparência no preenchimento de cargos comissionados, diz PGFN

Buscando maior transparência na “promoção” de procuradores, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) instituiu um sistema de entrevistas para selecionar gestores. A partir de outubro os interessados em assumir cargo de chefia deverão ainda se inscrever em cadastro.

As diretrizes, que substituem a simples nomeação pelos superiores, constam na Portaria PGFN nº. 771, de 2015. Com as novas regras, os procuradores que desejarem ocupar cargos de gestor deverão inscrever seus currículos e indicar as unidades nas quais possuem interesse de concorrer a cargos em comissão.

Quando surgir alguma vaga, segundo a PGFN, será feita a análise curricular, com posterior entrevista dos interessados. Os cargos deverão ser exercidos pelo período de dois anos com possibilidade de recondução.

As novas regras, por enquanto, valem apenas para os DAS 2 e 3, que representam cerca de 87% dos procuradores da Fazenda Nacional. O sistema foi criado, segundo a instituição, para trazer mais transparência ao processo de seleção.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito