Jotinhas

Mulher – um poema de Carlos Ayres Britto

Neste Dia da Mulher, publicamos um poema em homenagem a elas do ex-ministro, autor de cinco livros de poesia

Quem acompanhou julgamentos do Supremo Tribunal Federal nos últimos anos se acostumou às intervenções poéticas do ministro Carlos Ayres Britto, que se aposentou em novembro de 2012. Fossem citações de autores consagrados, fossem formulações líricas próprias, Ayres Britto sempre encontrou formas de encaixar o discurso poético em seus votos escritos ou intervenções orais. Neste Dia da Mulher, publicamos um poema de 2007 do ex-ministro, autor de cinco livros de poesia:

MULHER

Quando Deus fez o molde da primeira mulher,
Não se permitiu terceirizar.
Fez tudo pessoalmente e de um fôlego só,
Eufórico,
Por antever que ali fincava o marco
da Sua própria superação”


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito