Jotinhas

Crimes sexuais

Ministro do STJ nega novo HC a João de Deus

Médium é denunciado por estupro de vulnerável, corrupção e coação de testemunhas

Nefi Cordeiro
Nefi Cordeiro

O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou novo pedido de habeas corpus feito pela defesa do médium João de Deus.

Neste caso específico, ele é denunciado por vários crimes de estupro de vulnerável, corrupção e coação de testemunhas no curso do processo.

Veja a íntegra da decisão.

A defesa pedia a revogação da prisão preventiva, alegando que os crimes teriam ocorrido há quase 2 anos. Os advogados pediam ainda que João de Deus, por ter 77 anos, cumprisse prisão domiciliar.

Nefi Cordeiro rejeitou os argumentos. “Ainda que a denúncia de fls. 35/58 tenha imputado ao paciente fatos ocorridos até o dia 5/3/2016, consta no decreto prisional fundamentação idônea que aponta a gravidade concreta do crime não apenas pela reiteração de crimes sexuais, mas porque o paciente teria coagido e tentado corromper testemunha, a fim de que os crimes contra a dignidade sexual não fossem apurados”, disse na decisão.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito