Jotinhas

TRF3

Procurador é preso em flagrante ao atacar juíza com uma faca no TRF3

Juíza Louise Filgueiras ficou levemente ferida; procurador vai passar por audiência de custódia hoje

TRF3 Matheus Carneiro Assunção
Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Crédito Flickr/CNJ

O procurador da Fazenda Nacional Matheus Carneiro Assunção, que atacou com uma faca a juíza Louise Filgueiras na noite de quinta-feira (3/10), segue preso na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Ele vai passar por uma audiência de custódia às 15h30 desta sexta-feira (4/10) no Fórum Criminal e Previdênciário na capital paulista.

O ataque foi em um gabinete do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo. A juíza foi atingida no pescoço, mas teve apenas um ferimento leve e passa bem. Ela foi convocada para substituir o desembargador Paulo Fontes, que está em férias. As motivações do ataque são desconhecidas e a Advocacia-Geral da União determinou a abertura de uma sindicância para apurar o caso.

Louise Filgueiras trabalhava quando ele a atacou. Como ela se afastou, ele ainda jogou uma jarra de vidro na direção dela, sem acertá-la. O procurador foi imobilizado por funcionários até a chegada da Polícia Federal, que o prendeu em flagrante.

Em nota, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região explicou que Matheus Carneiro Assunção entrou no prédio dizendo que iria participar do “II Congresso de Combate à Corrupção na Administração Pública”. Ele identificou-se com sua carteira funcional e acessou as dependências do TRF-3 com uma faca de cozinha escondida na roupa.

O ataque ocorre na semana seguinte de o ex-procurador geral da República Rodrigo Janot declarar que entrou armado no Supremo Tribunal Federal para matar o ministro Gilmar Mendes. Uma reportagem do JOTA mostra que há contradições nas versões de Janot sobre o incidente, que teria sido em maio de 2017. Depois das revelações de Janot, que está lançando um livro, a Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa dele em Brasília.  A PF apreendeu a arma do ex-procurador, além de celular e tablet.

Perícia

A AGU divulgou nota nesta sexta-feira afirmando que, em conjunto com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e o Ministério da Economia, atuam para que o procurador seja submetido imediatamente a uma perícia médica oficial. Há relatos de que Matheus Carneiro Assunção vinha se submetendo a tratamento médico.

“Uma equipe multidisciplinar composta por médico, psicólogo e assistente social atuará para melhor avaliar a situação e prestar todo o apoio necessário ao procurador, familiares e demais colegas. A medida visa preservar a integridade física do procurador e de terceiros, bem como contribuir para os esclarecimentos dos fatos”, afirma a AGU, acrescentando que lamenta o episódio, se solidariza com a juíza e e reafirma seu respeito pelo Poder Judiciário.

Protesto de solidariedade

A Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) e a Ajufesp (Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul) vão realizar um ato em solidariedade à juíza federal Louise Filgueiras. Segundo as associações, será uma manifestação “em resposta à grave agressão por ela sofrida nesta quinta-feira (03) e também em defesa do respeito e da segurança de toda a Magistratura”.

O ato será realizado a partir das 16h na frente do Fórum Pedro Lessa, localizado na Avenida Paulista, região central de São Paulo.


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito