Jotinhas

CONCURSOS

CNJ: Grávidas não podem fazer prova oral para magistratura por videoconferência

Maioria dos conselheiros autorizou que gestantes remarquem data da prova de concurso de magistratura no TJ-BA

Crédito: Daniel Reche/ Pexels

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu que candidatadas ao concurso para magistratura no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) que estão em estágios avançados de gravidez podem remarcar a data da prova oral do processo seletivo. Não será permitido, no entanto, a realização da etapa oral por meio de videoconferência. O julgamento, que ocorreu […]

Leia este texto gratuitamente

Cadastre-se e tenha acesso a dez conteúdos todo mês.

cadastre-se agora. é grátis!

Informações confiáveis, assertivas e úteis. ​Leia e entenda por que o JOTA ​foi eleito a melhor startup de informação do mundo.


Sair da versão mobile