Jotinhas

CNJ

CNJ suspende pagamento de servidores em greve

Liminar foi concedida na noite desta terça-feira (15/09)

Gil Ferreira/Agência CNJ

Uma liminar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou que os servidores do Judiciário que estão em greve tenham descontados de suas folhas de salário os dias parados. A medida, concedida nesta terça-feira (15/09) vale para todos os Tribunais Regionais Federais (TRFs), Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) e Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

A liminar foi concedida pelo conselheiro Fabiano Silveira. A medida dá prazo máximo de cinco dias para suspensão dos pagamentos, e determina que os servidores em greve desobstruam o acesso aos prédios da Justiça.

No dia 1º de setembro, o plenário do CNJ já havia expedido uma liminar determinando o desconto por dias não trabalhados na remuneração de servidores em greve no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ) e no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA). A extensão dos efeitos da medida foi concedida após pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), da Coordenação Nacional do Colégio de Presidentes de Seccionais e das Seccionais do Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, São Paulo e Tocantins.

Leia aqui a íntegra da liminar.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito