Jotinhas

Código Penal

Boxeador marroquino é preso por assédio sexual na Vila Olímpica

Atleta foi enquadrado no artigo 213 do Código Penal

Rio de Janeiro- RJ- Brasil- 24/07/2016- Prefeito Eduardo Paes participou da abertura da Vila dos Atletas.Foto: Beth Santos/ PCRJ

Acusado de assediar sexualmente duas camareiras que trabalham da Vila Olímpica do Rio de Janeiro, o boxeador marroquino Hassan Saada teve prisão determinada nesta quinta-feira (4/8) pela juíza Larissa Nunes Saly, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O atleta deve ficar 15 dias detido.

A prisão foi decretada pela magistrada pelo fato de se tratar de atleta estrangeiro, sem residência fixa no país. O atleta foi enquadrado no artigo 213 do Código Penal, pelo crime de constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinosos.

Segundo a denúncia, as vítimas efetuavam a limpeza no quarto do atleta na ala destinada à delegação marroquina quando o acusado solicitou fazer uma foto e, em seguida, tentou beijar uma das camareiras. Saada, de 22 anos, teria impedido à força que ela se desvencilhasse, tentando acuar, da mesma forma, a outra camareira.

A Vila Olímpica é o local onde as delegações de atletas do mundo inteiro estão hospedadas para os jogos do Rio. O crime teria ocorrido na terça-feira (02/8).

“É necessária a prisão do indiciado à complementação das investigações, mormente porque livre o mesmo pode influenciar as diligências necessárias e, até, reincidir na prática de violência de gênero, eis que dois já são os fatos”, afirmou a juíza.

Pelo fato de ser estrangeiro, apontou Saly, o risco de fuga do acusado seria maior. O atleta deve ser transferido ainda nesta sexta-feira (5/8) para um presídio da capital fluminense.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito