Eleições

Saiba quem são os pré-candidatos ao Senado pelo Pará nas eleições 2022

Ao todo, quatro pré-candidatos anunciaram que devem disputar uma vaga na Casa

candidatos Senado Pará
Plenário do Senado / Crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Neste ano, 27 senadores, um de cada estado, deixarão o Senado com o fim de seus mandatos, e os eleitores terão de eleger um substituto nas eleições de outubro. No Pará, Paulo Rocha (PT) se despede do cargo e, após a decisão do partido, não disputará a reeleição. No lugar dele, o PT pretende lançar o deputado federal Beto Faro. Conheça Faro e os outros três pré-candidatos ao Senado pelo Pará que estão colocados até o momento.

Ao lado de Faro, o ex-senador Flexa Ribeiro (PP) e o ex-prefeito de Ananindeua Manoel Pioneiro (PSDB) concorrem ainda pelo apoio do governador do estado, Helder Barbalho (MDB). Para isso, esperam a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a possibilidade de os partidos indicarem mais de um candidato ao Senado na chapa para o governo.

Ao contrário do cenário político em outras unidades da federação, no Pará, os nomes dos pré-candidatos estão bem consolidados. O empresário e ex-senador Mário Couto (PL) é mais um postulante ao Senado pelo Pará. As legendas têm até 15 de agosto para registrar oficialmente os nomes de quem deve efetivamente concorrer no pleito.

Confira a lista com os possíveis candidatos ao Senado pelo Pará nas Eleições 2022:

Assinantes do JOTA PRO Poder conhecem as pautas que vão movimentar os Três Poderes com semanas ou até meses de antecedência. Acompanhe a evolução dos cenários com nossos analistas. Experimente o JOTA PRO Poder grátis.

Beto Faro (PT)

Nascido em Bujaru (PA), Beto Faro, 52 anos, é agricultor e militou na causa sindical, chegando a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bujaru, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura e da Central Única dos Trabalhadores do Pará. Em 2003, foi nomeado Superintendente Regional do Incra, no governo de Luís Inácio Lula da Silva. Estreou como parlamentar em 2006, quando se elegeu deputado federal pelo PT. Depois, foi reeleito por mais duas vezes ao cargo, que exerce até hoje. Beto Faro será o candidato do PT ao Senado pelo Pará.

Flexa Ribeiro (PP)

Flexa Ribeiro, 76 anos, nasceu na capital paraense, Belém, onde se graduou em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Ao se formar, foi professor na instituição. Em 1990 foi presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil. Ribeiro concorreu ao Senado pela primeira vez em 1993, pelo PSDB, mas não se elegeu. Em 2005, como suplente, assumiu a cadeira de senador deixada por Duciomar Costa, eleito governador. Cinco anos depois, foi reeleito para mais um mandato na Casa. Em março, trocou o PSDB pelo PP de olho nas eleições 2022, quando pretende concorrer ao Senado pelo Pará.

Mário Couto (PL)

O administrador de empresas, Mário Couto, 76 anos, é oriundo de Belém. Ingressou na carreira política ainda em 1990, quando se elegeu deputado estadual pelo PDS, e chegou a presidente da Assembleia Legislativa. Foi reconduzido ao cargo em 3 eleições consecutivas, e só deixou a Casa, em 2006, quando foi eleito senador para o mandato que se encerrou em 2014. Em 2020, tentou se eleger prefeito de Belém, mas perdeu as eleições naquele ano. Agora, Mário Couto deve novamente ser candidato ao Senado pelo Pará.

Manoel Pioneiro (PSDB)

Nascido Manoel Carlos Antunes, Manoel Pioneiro, 64 anos, é natural de Nova Módica (MG). Formado em Direito, seguiu carreira como economista e administrador, antes de entrar na política em 1988. Naquele ano, foi eleito vereador de Ananindeua (PA). Em seguida, foi deputado estadual. Em 1996 se elegeu prefeito de Ananindeua pela primeira vez. No pleito seguinte, foi reeleito. Em 2004, foi vice-prefeito de Belém. Em 2012, foi eleito novamente para a prefeitura de Ananindeua, e repetiu o feito em 2016. Agora, Pioneiro deve ser candidato ao Senado pelo Pará.

Gideon Windsor Bush (AGIR)

Gideon Windsor Bush, de 35 anos, é natural de Belém (PA) e se graduou em Direito pela Universidade da Amazônia (Unama). Ele trabalha como mediador voluntário no Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Em 2020, concorreu a vereador pelo PTB, mas com 977 votos, não se elegeu. Agora é pré-candidato a senador pelo Pará nas eleições 2022 pelo partido AGIR.

Assinantes do JOTA PRO Poder conhecem as pautas que vão movimentar os Três Poderes com semanas ou até meses de antecedência. Acompanhe a evolução dos cenários com nossos analistas. Experimente o JOTA PRO Poder grátis.