Dados

Agregador

Popularidade de Bolsonaro se estabiliza, mostra agregador de popularidade

Patamar é confortável para governo mesmo com anúncio de que auxílio emergencial será entregue por poucos meses

Presidente da República Jair Bolsonaro posa para fotografia no canal de transposição do Rio São Francisco. Foto: Alan Santos/PR

A nova atualização do agregador de popularidade do JOTA mostra que a aprovação de Jair Bolsonaro (sem partido) se estabilizou. As curvas aparecem estáveis tanto no ruim/péssimo como no ótimo/bom, com um pequeno viés de alta no primeiro caso e de queda, no segundo, que ainda não podem ser confirmados.

O agregador é uma ferramenta que permite ver tendências sem depender de pesquisas individualizadas. A ferramenta já antecipou tendências no passado e agora é preciso ver se as curvas voltam a se afastar.

Hoje, a avaliação ruim e péssimo atinge 39,8%, a avaliação ótimo e bom 33,2% e a regular 24%. Os valores são a mediana do modelo.

A atualização conta com três novas pesquisas divulgadas nos últimos dias. Ao todo, o modelo utiliza 154 pesquisas de avaliação do governo de Jair Bolsonaro desde o começo do mandato.

Histórico do agregador do JOTA mostra estabilização

Até o final de março deste ano e considerando a sobreposição dos intervalos de credibilidade das estimativas, em alguns momentos era difícil identificar se mais pessoas atribuíam notas negativas ao trabalho do presidente ou o contrário. Contudo, essa situação mudou dramaticamente entre março e junho, com a chegada da pandemia.

A partir de agosto, a popularidade do presidente voltou a subir, enquanto a avaliação negativa passou a ter queda. Agora, as curvas apresentam uma estabilidade. A ferramenta interativa permite que o usuário faça as suas próprias análises.


Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito