Aprovação dos Presidentes

Aprovação do presidente

Qual é o nível real de popularidade de Bolsonaro após o 7 de setembro?

Modelo de análise de dados do JOTA une pesquisas de opinião para prever um índice preciso de avaliação do presidente

O quarto episódio de Risco Calculado, programa do JOTA no YouTube com análises de dados sobre as instituições brasileiras, verifica se a previsão de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) manteria pelo menos 20% de apoio neste mês se confirmou.

No último episódio, em agosto, a aposta dos analistas de ciência de dados do JOTA foi que a taxa de aprovação se manteria entre 22,6% e 29,6% no mês seguinte; o mais provável seria 25%. E as avaliações como ruim ou péssimo ficariam entre 49% e 55,8%, com mais chances de ficar em 53%.

As manifestações de 7 de setembro, o aumento da temperatura política e a trégua institucional após os atos poderiam ter impactado a previsão, mas não foi o que aconteceu. As predições chegaram perto do que, agora, se confirmou. Pelo modelo, a reprovação de Bolsonaro é de 54,5%, enquanto a avaliação como ótimo ou bom é de 25,5%.

Assim, há uma diferença de 29% entre os que avaliam o governo de forma positiva e negativa, com vantagem para esta última. Desde agosto, a cada novo levantamento, se observa uma trajetória descendente entre os que consideram o governo Bolsonaro regular – a fatia dos neutros está encolhendo, o que é estratégico para as eleições de 2022.

JOTA tem feito uma cobertura intensiva da crise institucional no JOTA PRO Poder, solução corporativa de inteligência política, monitoramento e análise dos Três Poderes. Conheça e traga mais previsibilidade ao seu negócio!

Até aqui, o modelo criado JOTA antecipou resultados que, depois, seriam demonstrados na prática. Em junho, no primeiro episódio de Risco Calculado, a aposta foi de que a taxa de avaliação negativa do presidente poderia chegar a 53% e a positiva poderia cair para até 22%. Os números se verificaram.

modelo une dados de cerca de dez mil diferentes pesquisas de opinião e as respectivas metodologias para criar o índice mais preciso sobre o total de brasileiros que consideram o governo de Bolsonaro ótimo ou bom; regular; ou ruim ou péssimo. Como une diferentes fontes, a possibilidade de erros é mitigada. Atualizações diárias estão disponíveis para os assinantes do JOTA PRO.

Assista ao episódio, apresentado por Fernando Mello, diretor do JOTA Labs, equipe de dados do JOTA.