Aluguel por Temporada

Locação por Temporada

Disponibilizar um imóvel ou se hospedar via Airbnb é seguro e transformador

Plataforma disponibiliza diversas ferramentas para proporcionar a melhor experiência possível aos usuários

Imóvel
Crédito: Unsplash

Os números do Airbnb, plataforma líder e referência global em hospedagens e experiências, impressionam. São mais de quatro milhões de anfitriões, que já receberam mais de um bilhão de hóspedes em suas casas, apartamentos, chácaras ou chalés. E tudo isso com muita segurança.

O Airbnb oferece aos usuários ferramentas que visam estreitar os laços de confiança e fazer com que todos sintam-se mais seguros. Todas estas ferramentas estão disponíveis para os usuários no Brasil.

A plataforma requer de anfitriões e hóspedes dados cadastrais e de pagamento completos que auxiliam no processo de autenticidade dos perfis dos usuários. Outro recurso de segurança é a confirmação de identidade. Usuários sem foto na plataforma não são aceitos e os documentos enviados são verificados para que não haja desconformidades no perfil. O Airbnb pode, inclusive, pedir, além dos documentos, uma foto adicional, que pode ser uma selfie, para confirmação identitária.

Marcia Motta, gerente de comunidade do Airbnb Brasil, afirma que “medidas como a verificação de perfis, o pagamento seguro e 100% rastreável via cartão de crédito, a Central de Ajuda, o Canal de Apoio ao Vizinho e a Linha de Atendimento Urgente são importantes para que hóspedes, anfitriões e a comunidade em geral confiem e se sintam seguros em relação ao Airbnb”.

Com a pandemia, a psicanalista e anfitriã na plataforma, Stephanie Jobst, decidiu alugar seu espaço recém-reformado e adotar um estilo de vida diferente. “Hoje eu sou a minha casa, e ela é tudo que cabe dentro de uma mochila”, diz Jobst, que tem passado temporadas na casa de praia da família. Ela conta que se sente segura ao utilizar a plataforma, já que “quanto mais ferramentas, mais seguro fica para alugar”.

A Central de Ajuda, que funciona 24 horas nos sete dias da semana, fornece atendimento em 42 idiomas, incluindo o português. Já o Canal de Apoio ao Vizinho é uma poderosa ferramenta para que festas e eventos — proibidos desde agosto de 2020 para evitar aglomerações — sejam denunciados pela comunidade. A plataforma conta ainda com a Linha de Atendimento Urgente, que permite, por meio do aplicativo, que o usuário tenha acesso direto a uma equipe de segurança treinada durante o período no qual a estadia estiver em vigência. Esta última ferramenta também está disponível durante 24 horas, todos os dias da semana, em 16 idiomas.

O professor de história João Paulo Lopes tem experiências no Airbnb como hóspede e anfitrião. “Nunca me senti inseguro. A experiência de estar numa casa é bem interessante”, observa Lopes, que ressalta a importância de a política de segurança ser sempre reforçada e ampliada.

O Sistema de avaliações e comentários, vigente desde o início da plataforma, ajuda hóspedes e anfitriões a fazer escolhas seguras na hora de efetuar a reserva. Ambas as partes também podem se comunicar no sistema, esclarecendo eventuais dúvidas, o que é sempre muito útil no momento da definição de uma reserva.

Lopes, por exemplo, já utilizou o Airbnb em diversos países e continentes: “Já cheguei a alugar meu espaço por cinco meses, sempre foi extremamente tranquilo e seguro. O sistema de classificação ajuda muito“, relata.

Por mais que não seja agradável, imprevistos podem acontecer. E para isso existe o AirCover, que protege e assegura o anfitrião contra danos em seu imóvel e pertences, com cobertura para limpeza extra e avarias em até US$ 1 milhão, com reembolso em até duas semanas. No último mês, foi lançado o AirCover para Hóspedes, que os assegura, gratuitamente, contra improváveis cancelamentos dos anfitriões em 30 dias ou menos do início da hospedagem e fornece atendimento 24 horas, além de garantir o check-in e a veracidade do anúncio.

Cuidando da comunidade

Para reforçar o conceito de boa convivência entre os usuários, o Airbnb faz um incessante trabalho de conscientização e educação. Entre as ações existentes no Brasil, estão o programa contínuo de lives e apresentações educativas para anfitriões, em que são abordados temas como tendências de viagens, declaração de imposto de renda por aluguel de temporada, como tornar o anúncio mais atraente e como lidar com situações inesperadas.

Outra iniciativa foi a criação de uma página especial dedicada ao tema Aluguel por Temporada em Condomínios, que conta com um vídeo guia educativo para anfitriões e apresenta as regras vigentes no Brasil, além das ferramentas de segurança criadas pela plataforma que também abarca síndicos, condomínios e suas comunidades.

Um Guia Especial para Síndicos e Administradores e um Guia para Anfitriões foram desenvolvidos para congregar não apenas as boas práticas, mas também para fornecer base legal para que ambas as partes envolvidas se sintam mais seguras e informadas.

Em tempos de pandemia, e com todas as consequências que ela trouxe para a economia local, o Airbnb gera impacto positivo nas comunidades locais. Um recente relatório da Oxford Economics aponta que os hóspedes contribuíram com 416 mil empregos e US$ 4,5 bilhões na América Latina e Caribe durante o último ano. “Estes números demonstram o potencial do negócio para colaborar com a retomada do turismo, inclusive no Brasil”, celebra Motta.

A gerente também destaca que durante este período tão desafiador, o Airbnb ganhou mais importância na geração de sustento dos anfitriões. Uma pesquisa realizada em 2020 aponta que 59% destes anfitriões disseram que a renda obtida por meio da plataforma os ajudou a permanecer em suas casas durante a pandemia.

Harmonia e boa convivência

Um dos pilares que fazem do Airbnb um sucesso há mais de uma década é a boa convivência entre usuários, anfitriões e comunidade. Para isso, a plataforma reforça que as regras de convivência estabelecidas pelos condomínios devem ser rigidamente seguidas.

E para que não pairem dúvidas no ar, é recomendável que os anfitriões deixem uma cópia impressa das regras de uso do imóvel e do condomínio — além de outras informações, como horários de silêncio e até mesmo dicas sobre o que fazer nas redondezas —, além de fornecer ao condomínio a lista com o nome dos hóspedes e as informações sobre o veículo destes, quando aplicável.

É imprescindível, porém, que a capacidade máxima de ocupação de cada propriedade seja respeitada, assim como o número de pessoas previamente acordado na reserva. Tudo isso ajuda na boa convivência.

Caso ainda esteja precisando de um empurrãozinho para fazer parte desta comunidade, Motta faz um convite: “Para quem deseja compartilhar suas experiências locais com as pessoas ou participar da história dos hóspedes oferecendo estadias inesquecíveis, o Airbnb pode ajudar a conectar essas histórias. Inclusive, com a ferramenta Pergunte a um Superhost, o Airbnb conecta novos anfitriões com superhosts, anfitriões mais antigos e bem avaliados no Airbnb, em uma área para tirar dúvidas de forma personalizada e obter dicas de como anunciar seus imóveis com sucesso na plataforma”.