Carreira

Direito do Trabalho

Os 10 livros que mais influenciaram o presidente do TST

Ministro citou obras como Senhor dos Anéis, Guerra e Paz e Harry Potter

Ministro Ives Gandra Martins Filho, presidente do TST

Ao ser instado a revelar os 10 livros que mais influenciaram minha vida e carreira profissional, e que, por isso, recomendaria, acabei assumindo 3 premissas, que me ajudaram a concluir tão difícil tarefa, uma vez que leio muito e, seguindo a tradição paterna, uns 10 livros ao mesmo tempo, para variar ambientações, necessidades e estados de espírito:

a) Não ter vergonha de revelar minhas preferências, esperando não cair, assim, na fácil tentação da vaidade ilustrada, de mostrar erudição, mas podendo contribuir efetivamente para que outros também descubram o prazer de uma boa leitura;

b) Reconhecer que os livros de direito são, para mim, instrumento de trabalho e de estudo, não ousando dizer que me formatam o espírito, razão pela qual a seleção é fundamentalmente de literatura, ficcional e não-ficcional;

c) Organizar a hierarquia de preferências com base no número de vezes que reli os livros ou séries, pois as pessoas se conhecem não tanto pelos livros que leem, mas pelos que releem.

Assim, aí vai minha seleção:

1) “Ortodoxia”, de G. K. Chesterton

Este reli ao menos 5 vezes. Então acabei promovendo a primeira edição brasileira, publicada pela LTr, pois a tradução anterior era portuguesa. Quando estou mau humorado, o que não é comum, leio alguma coisa de Chesterton e logo volta a alegria. Nesse livro, conta de forma muito atrativa e impactante seu processo de conversão. Ele é o mestre dos paradoxos, e um dos capítulos de “Ortodoxia” – “a Moral do País das Fadas” – me inspirou a escrever “Ética e Ficção”, que tem me servido também para ministrar as aulas de “Deontologia Jurídica” na Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho.

2) “O Senhor dos Anéis”, de J. R. R. Tolkien

Relido, junto com os demais livros da saga do anel (“Silmarillion” e “Hobbit”) ao menos três vezes, resultando na vontade de preparar um guia (“O Mundo do Senhor dos Anéis”) que ajudasse outros fãs do autor “inglês”, ou dos filmes da saga, a compreenderem melhor esse mundo ficcional e poderem ler “Contos Inacabados de Numenor e da Terra Média”, coletânea de seus livros não publicados em vida. O que tanto atrai no livro é a capacidade ímpar de criar um mundo completo de fantasia, onde podemos nos refugiar para descansar, mas retratando profundamente a alma humana, no qual podemos aprender e nos espelhar.

3) “Caminho”, de Josemaría Escrivá

Este eu leio e releio, como também outros dois de pontos de reflexão do mesmo autor, “Sulco” e “Forja”. Conheci este santo canonizado pelo Papa João Paulo II quando tinha 15 anos, numa viagem que fez ao Brasil. Marcou indelevelmente minha vida, como pai espiritual, levando-me a abraçar o ideal de busca da perfeição cristã no trabalho profissional, ideal que sempre estou retomando…

4) “Guerra e Paz”, de Leon Tolstói

Relido ao menos uma vez, em que pese o tamanho… Atraiu-me tanto a primeira vez que li que, podendo andar a cavalo, nadar e jogar futebol na fazenda nas férias, quando estudante, passei grande parte de uma delas na rede da varanda, mergulhado num mundo de famílias de personagens principais que, para mim era mais real que a realidade, tão bem armada a trama. Muitos dos ideais de cavalheirismo e simplicidade herdei desse universo…

5) “Ele e Eu”, de Gabrielle Bossis

Semelhante a “Caminho”, em forma de anotações pessoais e pontos de reflexão, encantou-me tanto que, ao terminar, recomeço a lê-lo de novo, fazendo minha própria antologia de suas anotações. Confesso que até hoje não encontrei melhor livro para tornar o relacionamento com Deus tão próximo, simples e íntimo. São seus diálogos com Nosso Senhor, em que Cristo aparece derramado de amor por suas criaturas. Recomponho-me muitas vezes, no começo ou final da tarde, parando e fazendo uma meditação com ele, para lembrar “por quem os sinos dobram”…

6) “Harry Potter e…”, de J.K. Rowling

Ao menos relida toda a série uma vez, começando agora a peça teatral “Harry Potter and the Cursed Child”. Sem preconceito com literatura juvenil, as virtudes da saga são notáveis. Não fosse assim e a autora não seria a mulher mais rica do mundo com base apenas em seus livros. Tem talento de sobra. O que mais me encanta em seus livros é retratar o mundo atual, cada vez mais “trouxa”, satirizando suas idiossincrasias e deficiências através dos personagens similares do mundo mágico. Não há como não se identificar com situações e personagens, em épocas nas quais passamos pelas piores provações, aprendendo a conviver com a dor com naturalidade e sem perder o otimismo.

7) “O Mestre dos Mares”, de Patrick O’Brian

Já são 7 os títulos publicados no Brasil da série ambientada nas batalhas navais das guerras napoleônicas, daquele que é considerado um dos maiores mestres do romance histórico, centrada na amizade do Capitão Jack Aubrey e do médico de bordo Stephan Maturin. Também aqui, os paralelismos entre os combates diários na busca da justiça, para quem faz dela profissão, e as situações enfrentadas pelos personagens, são ânimo para não desistir dos ideais, por pior que pareçam as coisas.

8) “Band of Brothers”, de Stephan Ambrose

Lido ao menos duas vezes, dando origem à minissérie produzida por Steven Spielberg e Tom Hanks, é exemplo de liderança e amizade profunda e fraterna no ambiente de trabalho, especialmente na figura do Tenente Dick Winters, personagem principal entre tantos. Trata-se da composição dos relatos daqueles que integraram a Companhia Easy de paraquedistas americanos na Segunda Guerra Mundial, recolhidos pelo autor, do qual já li também, com especial prazer, o “Céu Azul”.

9) “Contos de Nárnia”, de C. S. Lewis

Aqui, em que pese a não releitura, é o peso do autor que importa. A obra de ficção é encantadora e transbordante de sabedoria. A partir dela fui lendo os ensaios do autor, “Os Quatro Amores”, “O Sentido do Sofrimento”, “O Grande Abismo”, a par da obra “O Dom da Amizade”, de Duriez, relatando a amizade de Lewis e Tolkien, semelhante a outro relido, de Raïssa Maritain, “As Grandes Amizades”, ambos mostrando como a comunhão nos valores espirituais é o que mais une as pessoas.

10) “Viagem a Alfa Centauri”, de Michael O’Brien

Descoberta recente, quando buscava um livro de ficção científica – tema que sempre me encantou, pegando a doença de meu pai, fã que somos de “Star Trek” e “Star Wars” -, encantei-me ainda mais por descobrir que a ficção era apenas o meio, como os diálogos de Platão, para se fazer a crítica à sociedade tecnológica moderna e como vai desumanizando o homem. Na outra obra prima do autor, “Padre Elias – Um Apocalipse”, vai mostrando a que conduz pautar a conduta principalmente pelo “politicamente correto”.

 

Enfim, ao terminar a lista, confesso humildemente minha preferência pela literatura inglesa, verificando as lacunas em relação à literatura pátria. Mas a deficiência começa a ser suprida ao ter ganho, como presente que fez brilhar os olhos em Salvador, as coleções de obras completas de autores brasileiros e portugueses da Aguilar, de Dna. Aydil Costa, viúva do Ministro Coqueijo Costa – de quem fui assessor no TST – e que considero minha mãe baiana.

Foi como retomar o gosto dos tempos de colégio, em que essas mesmas coleções, na casa de meu pai, eram lidas com especial gosto: os “Sermões” do Padre Antonio Vieira, as poesias de Gonçalves Dias, os “Lusíadas” e sonetos de Camões, que tentava guardar de memória, para fazer frente ao meu avô, com sua “Ceia dos Cardeais” declamada por inteiro, de memória, aos 100 anos… Assim, vou retomando Machado de Assis e José de Alencar, para descobrir seus encantos…

Se serviu para alguma coisa a seleção, ótimo! Se não, lembro do que Tolkien, jocosamente, escreveu, diante daqueles que o criticavam pelo gosto pela literatura fantástica:

“The Lord of the Rings
is one of two things:
If you like, you do,
if you don’t, you boo!”

Gosto não se discute…


Faça o cadastro gratuito e leia até 10 matérias por mês. Faça uma assinatura e tenha acesso ilimitado agora

Cadastro Gratuito

Cadastre-se e leia 10 matérias/mês de graça e receba conteúdo especializado

Cadastro Gratuito