Ricardo Lourenço Filho

Juiz do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região; Doutor e Mestre em Direito, Estado e Constituição pela Universidade de Brasília – UnB; Professor do Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP; Integrante do grupo de pesquisa “Percursos, Narrativas, Fragmentos: História do Direito e do Constitucionalismo” (CNPq/UnB)

Negociação em via de mão única

Implementar uma liberdade meramente formal servirá apenas ao propósito de enfraquecimento do movimento sindical

Crédito: Camila Domingues/Palácio Piratini

Últimas Notícias sobre

  1. Crédito: Marcos Santos/USP Imagens

    Trabalho

    Revisão de acordos judiciais trabalhistas: ‘segurança jurídica’ para quem?

    A coisa julgada como garantia contra a discricionariedade do Estado-Juiz

    Ricardo Lourenço Filho

  2. Fachada do Supremo Tribunal Federal (STF). Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado

    JUSTIÇA DO TRABALHO

    O STF e o Direito do Trabalho: as três fases da destruição

    Supremo vem praticando um ativismo judicial da destruição, que ataca diretamente um dos núcleos da Constituição – os direitos sociais

    Cristiano Paixão, Ricardo Lourenço Filho

  3. Foto: Gil Ferreira/SCO/STF.

    30 ANOS DA CONSTITUIÇÃO

    O STF e o mundo do trabalho: reescrevendo a Constituição

    Entre 2016 e 2018, Supremo foi o tribunal do mercado

    Cristiano Paixão, Ricardo Lourenço Filho

  4. Cortador de cana, flagrado em trabalho degradante / Crédito: Rogério Paiva / Ascom MPT

    30 anos da Constituição

    Direitos sociais e sistema interamericano de direitos humanos

    A ‘reforma trabalhista’ contém inúmeras violações à ordem constitucional vigente

    Cristiano Paixão, Ricardo Lourenço Filho

  5. Brasilia, DF. 05/07/11. Foto Noturna da Fachada. Supremo Tribunal Federal. Foto: Dorivan Marinho

    STF

    O STF e o direito do trabalho do inimigo

    Em 2016, uma onda conservadora atingiu o direito do trabalho no Brasil

    Cristiano Paixão, Ricardo Lourenço Filho

Recomendados

LGPD

Casa JOTA

Aprovômetro

TJSP

Jotinhas

Reforma tributária

Regulação

Liberdade de Expressão


Sair da versão mobile